> <

Cada vez mais países possuem legislações que tornam obrigatório o ABS para motos

Estudos apontam que até 2021, a produção mundial anual de motos deve ultrapassar 160 milhões, sendo que 90% serão fabricadas na China, Índia e Sudeste Asiático. Entre os modelos estarão, predominantemente, lambretas de até 250 cc, visto que essa é a forma de transporte mais comum em boa parte da Ásia.

A partir de 2018, o Sistema Antibloqueio de Frenagem (ABS) será equipamento obrigatório em motocicletas na Índia. De acordo com o relatório apresentado pelo Ministério dos Transportes Rodoviários e pelo Departamento de Estradas de Rodagem do país, em 2012 aproximadamente 36 mil pessoas morreram na Índia enquanto conduziam motos, o que representa cerca de 26% do total de acidentes de trânsito.

Dados de uma pesquisa conduzida pela Bosch apontam que um em cada três acidentes envolvendo motos poderia ser evitado com o uso do ABS. O estudo mostra ainda que um em cada cinco acidentes poderia ter a velocidade de colisão reduzida com a implementação do sistema, contribuindo para a redução da gravidade das lesões corporais.

Exatamente por isso que mais e mais países estão apoiando o uso do ABS em motos. Na União Europeia, o sistema para motocicletas é obrigatório para todos os novos projetos desde o início de 2016 e, a partir de 2017, todas as motos com mais de 125 cc deverão estar equipadas com o sistema antibloqueio de frenagem. Legislação semelhante também será aplicada no Japão, a partir de 2018 e, em Taiwan, a partir de 2019. O tema também está na agenda política dos EUA e Austrália.

No Brasil, a resolução de 2014 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) determina o uso mandatório do ABS nas duas rodas para motos com cilindrada maior ou igual a 300 cc e, em pelo menos uma das rodas para veículos menores que 300 cc. e, neste último caso, o fabricante do veículo pode optar ainda pelo Sistema de Freios Combinados (CBS - Combined Braking System).

A obrigatoriedade do ABS significa um passo importante no intuito de salvar vidas, já que o sistema evita que as rodas travem e possibilita que o piloto tenha maior controle da motocicleta durante a frenagem. Segundo dados do Caderno de Acidentalidade no Trânsito em Campinas de 2015, da Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec), a motocicleta possui influência em quase metade dos acidente s fatais no município, estando envolvida em 43% dos casos, sendo 33% nos acidentes com vítimas e 10% nos atropelamentos.

Fonte: Campo Grande News

Galeria

Nenhum comentário foi encontrado. Seja o primeiro a comentar!

Deixe seu Comentário


Uma Páscoa para ser lembrada: Barros Autopeças faz a diferença para pessoas carentes

A Páscoa pode ser considerada o feriado favorito dos chocólatras, mas além de ser uma excelente desculpa para fugir da dieta, também pode ser utilizada para praticar a solidariedade. Na última semana,…

leia mais...
Passo a passo: teste de sistema de injeção eletrônica

 A injeção eletrônica serve para melhorar o funcionamento do carro, diminuindo a emissão de poluentes e contribuindo para que o combustível seja mais bem utilizado. No entanto, é preciso testar…

leia mais...
Alemanha autoriza cidades a proibir carros a diesel

Por William BostonUma corte da Alemanha decretou ontem a morte de certos carros movidos a diesel, num golpe para a importante indústria automobilística do país, que agora será forçada a gastar bilhões…

leia mais...
Bom ambiente mantém saúde do balconista e aumenta produtividade!

De acordo com especialista, cultura de humanização e a compreensão das subjetividades não se opõem à busca pelo lucro. Às vésperas do Dia do Balconista de Autopeças, o Novo Varejo foi em…

leia mais...
Comentários Recentes

Trabalhe Conosco

Com o seu talento e competência
como combustíveis, você vai ajudar
a guiar uma empresa sólida e
ambiente de trabalho profissional.
Faça parte da nossa equipe.

Eu quero

Quero ser Cliente

Venha ser um cliente Barros Autopeças
e ter a disposição um dos portfólios
de peças mais completos do país,
promoções exclusivas e uma equipe
pronta à ajudá-lo no que for preciso.

Eu quero
scroll up