> <

Cada vez mais países possuem legislações que tornam obrigatório o ABS para motos

Estudos apontam que até 2021, a produção mundial anual de motos deve ultrapassar 160 milhões, sendo que 90% serão fabricadas na China, Índia e Sudeste Asiático. Entre os modelos estarão, predominantemente, lambretas de até 250 cc, visto que essa é a forma de transporte mais comum em boa parte da Ásia.

A partir de 2018, o Sistema Antibloqueio de Frenagem (ABS) será equipamento obrigatório em motocicletas na Índia. De acordo com o relatório apresentado pelo Ministério dos Transportes Rodoviários e pelo Departamento de Estradas de Rodagem do país, em 2012 aproximadamente 36 mil pessoas morreram na Índia enquanto conduziam motos, o que representa cerca de 26% do total de acidentes de trânsito.

Dados de uma pesquisa conduzida pela Bosch apontam que um em cada três acidentes envolvendo motos poderia ser evitado com o uso do ABS. O estudo mostra ainda que um em cada cinco acidentes poderia ter a velocidade de colisão reduzida com a implementação do sistema, contribuindo para a redução da gravidade das lesões corporais.

Exatamente por isso que mais e mais países estão apoiando o uso do ABS em motos. Na União Europeia, o sistema para motocicletas é obrigatório para todos os novos projetos desde o início de 2016 e, a partir de 2017, todas as motos com mais de 125 cc deverão estar equipadas com o sistema antibloqueio de frenagem. Legislação semelhante também será aplicada no Japão, a partir de 2018 e, em Taiwan, a partir de 2019. O tema também está na agenda política dos EUA e Austrália.

No Brasil, a resolução de 2014 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) determina o uso mandatório do ABS nas duas rodas para motos com cilindrada maior ou igual a 300 cc e, em pelo menos uma das rodas para veículos menores que 300 cc. e, neste último caso, o fabricante do veículo pode optar ainda pelo Sistema de Freios Combinados (CBS - Combined Braking System).

A obrigatoriedade do ABS significa um passo importante no intuito de salvar vidas, já que o sistema evita que as rodas travem e possibilita que o piloto tenha maior controle da motocicleta durante a frenagem. Segundo dados do Caderno de Acidentalidade no Trânsito em Campinas de 2015, da Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec), a motocicleta possui influência em quase metade dos acidente s fatais no município, estando envolvida em 43% dos casos, sendo 33% nos acidentes com vítimas e 10% nos atropelamentos.

Fonte: Campo Grande News

Galeria

Nenhum comentário foi encontrado. Seja o primeiro a comentar!

Deixe seu Comentário


Tipos de Pastilhas do Mercado
Tipos de Pastilhas do Mercado
20 de maio de 2022

Tipos de pastilhas do mercadoPara ser um bom especialista no mercado automotivo, seja um vendedor ou mecânico, não basta apenas entender o que é determinada peça! Para prover um bom serviço para…

leia mais...
4 dicas para ter uma boa saúde financeira de seu negócio

A gestão da saúde financeira de um negócio é uma das coisas mais importantes para o seu progresso. Porém, a maioria das pessoas que possuem seu próprio negócio não entendem a importância de manter…

leia mais...
Importância do conhecimento técnico do produto

O mundo está cada vez mais tecnológico e no mundo automotivo isso não é diferente. Cada vez mais a tecnologia avançada está presente nos automóveis e isso exige do profissional de vendas amplos…

leia mais...
Lançamento Advance: Fluido para Radiadores

A Barros Autopeças leva muito a sério a inovação e crescimento de sua marca própria. O intuito de avançar sempre com seus clientes e trazer qualidade e competitividade para…

leia mais...
Comentários Recentes

Trabalhe Conosco

Com o seu talento e competência
como combustíveis, você vai ajudar
a guiar uma empresa sólida e
ambiente de trabalho profissional.
Faça parte da nossa equipe.

Eu quero

Quero ser Cliente

Venha ser um cliente Barros Autopeças
e ter a disposição um dos portfólios
de peças mais completos do país,
promoções exclusivas e uma equipe
pronta à ajudá-lo no que for preciso.

Eu quero
scroll up