> <

Como fazer o pneu do carro durar mais

Eles fazem todo o serviço pesado. Sustentam o carro, caem em buracos, encaram asfalto quente, passam sobre pedras… Os pneus foram feitos para suportar tudo isso e muito mais. Às vezes, eles chegam aos 60 000 km em condições saudáveis, em outras podem estar em frangalhos antes dos 40 000 km. Quer saber o segredo para eles durarem mais?

É só ler abaixo para descobrir como algumas medidas simples podem garantir maior segurança e economia.

 

Trabalhando sob pressão

Os pneus trabalham sobre pressão, sempre. Necessita de pressão para desempenhar o seu papel, pressão na quantidade correta. As montadoras estimam que 10% abaixo da indicada significará redução de 5% na vida útil. Se estiver 20% abaixo do ideal, a expectativa de vida cai 16%. Rodando 30% mais murcho, ele pode durar 33% a menos.

O pneu com pressão correta só não tem mais vida útil como prove mais estabilidade em curvas e frenagens. Porém a calibragem correta deve ser feita com o pneu frio, porque o aquecimento eleva a pressão interna alterando a medição final.

 

Qual a calibragem ideal?

A resposta está sempre no carro. Pode estar na carroceria, no batente da porta ou na tampa do tanque de combustível, e claro, no manual do proprietário. Existe casos que o fabricante recomenda pressão diferentes nos pneus dianteiros e traseiros.

Fique atento: pressão demais desgasta a parte central da banda de rodagem e pode provocar rachaduras no fundo dos sulcos. Em contrapartida, baixa calibragem aumenta o desgaste nas bordas da banda de rodagem (ombros). Calibrando de forma correta você aumenta a estabilidade e a vida útil da borracha.

 

Rodízio

É determinado pelo fabricante do veículo. A função é de uniformizar o desgaste entre os pneus dianteiros e traseiros. Geralmente a dupla dianteira tende a se desgastar mais por conta do peso do veículo e da tração. Na média, a recomendação para fazer a troca de posições dos pneus é de 10.000 km, porém, é recomendado consultar o manual do veiculo ou mecânico especializado.

 

Andando alinhado

Sabe quando você solta o volante e o carro puxa para um lado? É sintoma de direção desalinhada, que abrevia a vida útil do pneu. Quando isso ocorre, ele está sendo mais sobrecarregado que o outro. O sintoma é desgaste acelerado e desigual. Em condições ideais, as rodas dianteiras devem estar exatamente paralelas, nem convergentes nem divergentes.

No primeiro caso, traçando-se uma linha imaginária, em algum ponto elas se cruzariam (ponto de convergência). No segundo, cada uma iria para um lado. Ambas são situações indesejáveis. Se uma estiver em linha reta e a outra torta, certamente um dos pneus estará sendo “lixado” por causa do maior atrito com o solo. Cambagem incorreta também acelera o desgaste nos ombros: normalmente, a roda forma um ângulo de 90 graus em relação ao piso, mas cada projeto de automóvel tem uma especificação.

Se a falha não for corrigida, os pneus podem ter muita borracha numa determinada área da banda de rodagem e estar carecas em outra. Se for assim, é o fim da linha para ele. A direção está vibrando? Então as rodas devem estar desbalanceadas. Além do desconforto ao volante, isso pode ocasionar desgaste irregular na banda e até danificar peças do sistema de direção. Por isso tudo, faça alinhamento e balanceamento em média a cada 10 000 km.

 

Vá com calma

A forma de dirigir também influencia na durabilidade do pneu. O segredo é ter um "pé calmo", seja no acelerador, seja no freio, pois acelerações bruscas e frenagens fortes aumentam o desgaste. Se você tiver um carro com controle de tração (que impede as cantadas nas arrancadas) e freios ABS (não deixam as rodas travarem), pode comemorar, pois eles diminuem o consumo dos pneus nesse estilo de direção agressiva,  mas não anulam o desgaste.

Portanto, suavidade ao volante é a melhor forma de cuidar do pneu. Um cuidado importante é antecipar o momento de frear, utilizando a pressão moderada no pedal e ficando de olho nos semáforos e nos carros que estão bem mais à frente. Assim, você não será surpreendido por uma situação que exige uma frenagem forte. Melhor para a vida útil do pneu e para sua segurança. 

 

Atenção onde para

Se é importante tomar cuidado ao dirigir, estacionar também exige atenção. Evite parar com o pneu esterçado contra a guia, porque esse contato pode até resultar em corte na borracha. Pelo mesmo motivo, procure manter distância da sarjeta, para não raspar a banda lateral. Fique longe de marcas de óleo também. Além do risco de perda de estabilidade ao sair, o óleo ataca a borracha.

Prestando atenção em todos esses detalhes, os pneus poderão ser utilizados com segurança até que os indicadores de desgaste (as letras TWI na lateral) fiquem rentes à superfície da banda de rodagem. Isso é o sinal de que os sulcos alcançaram a profundidade mínima (1,6 mm) e que os pneus podem, então, se aposentar por tempo de serviço, não por acidente de percurso. 

Fonte: Revista Auto Esporte

Galeria

Comentários

  1. Rose| 07/01/2021

    Boa tarde! Gostaria de solicitar o e-mail do departamento de compras e marketing para encaminhamento de apresentação de nossa empresa. Ótima oportunidade de brindes personalizados e materiais promocionais. Aguardo Rose Ribeiro rose@promox.com.br 11 5677-1284 9 8602-5613

Deixe seu Comentário


Conheça mais sobre o Terminal Axial

É importante obter conhecimento técnico e conhecer os produtos que vai vender para que possa orientar o cliente da melhor forma possível. Se você ainda tem dúvidas para identificar o que é…

leia mais...
Repare com a Loctite
Repare com a Loctite
25 de junho de 2021

Loctite é uma a marca que oferece soluções de alta resistência e duráveis para todas as suas necessidades de conserto e, na Barros Autopeças você encontra produtos da marca, como super bonder,…

leia mais...
A distribuidora Barro Autopeças garante excelência em seus produtos

Você sabia queDe acordo com a ABCF (Associação Brasileira de Combate à Falsificação), o mercado de autopeças é um dos primeiros colocados em comercializar produtos falsificados.Produtos falsificados…

leia mais...
Gerencie seu estoque com FIFO
Gerencie seu estoque com FIFO
21 de junho de 2021

O termo FIFO (First in First Out) ou PEPS (Primeiro que Entra Primeiro que Sai) é usado nas mais diversas áreas, desde Produção até Vendas e Marketing, bem como por repositores e promotores. É um…

leia mais...
Comentários Recentes

Trabalhe Conosco

Com o seu talento e competência
como combustíveis, você vai ajudar
a guiar uma empresa sólida e
ambiente de trabalho profissional.
Faça parte da nossa equipe.

Eu quero

Quero ser Cliente

Venha ser um cliente Barros Autopeças
e ter a disposição um dos portfólios
de peças mais completos do país,
promoções exclusivas e uma equipe
pronta à ajudá-lo no que for preciso.

Eu quero
scroll up