> <

Produto chinês atende a diferentes exigências de qualidade

Por muitos anos o produto chinês foi visto com grande preconceito ao redor do mundo. No Brasil não era diferente. Tal como o clássico estigma que chama de 'paraguaia' a mercadoria falsificada, o termo 'ching ling' era - e ainda é - comumente destinado a produtos de qualidade inferior à disposição dos consumidores por preços fora da realidade do mercado.

A má fama advém de uma abertura de mercado que não mediu riscos, nem estrutura, no fim dos anos 70, início da chamada era pós-Mao Tse Tung, período em que o país era um grande canteiro agrícola fechado para uma globalização às vésperas de consolidar-se.

Sem contar com aparato tecnológico necessário, organização das instituições de trabalho e treinamento de mão de obra adequado, os primeiros anos de abertura chinesa exportavam mercadorias produzidas de forma amadora, muitas vezes na casa dos fornecedores ou em grandes balcões improvisados.

O cenário, entretanto, começou a mudar na metade dos anos 80, quando as principais multinacionais de todo o planeta enxergaram na força de trabalho barata chinesa uma grande oportunidade de baixar custos de produção.

CENÁRIO

Quando pisou na China pela primeira vez em busca de motopeças para importar no ano 2000, era esse o cenário com que o diretor geral da Laquila, Eduardo Saul Trosman, se deparou. "Saímos de nossa primeira viagem assustados. Era tudo muito precário, sem estrutura e padronização. Tinha até trabalho infantil", conta. Apesar do susto inicial, o empresário enxergou o potencial de crescimento naquele país, o que acabou se consolidando.

O empresário conta que já por volta de 2010 a situação era totalmente diferente e que, embora a mão de obra chinesa ainda fosse mais barata que a dos países mais desenvolvidos, já não existia ali um gap de qualidade. "Hoje o produto da China tem a qualidade que você quiser. É óbvio que ainda existe o produto paralelo ou 'ching ling', mas quem quer importar qualidade encontra produtos iguais aos oferecidos pelo primeiro mundo", afirma, antes de complementar de forma enfática: "As multinacionais da Europa e Estados Unidos estão lá e estão muito mais estruturadas do que eram há 10 anos".

O crescimento da qualidade do produto chinês, apontada pelo diretor da Laquila, foi possibilitada por dois fatores primordiais: a evolução estrutural da indústria no país e o aprimoramento da mão de obra.

Naturalmente, o salto de qualidade resulta em elevação de custos, que já começam a ser acrescidos no preço dos produtos chineses. "A mão de obra na China está ficando mais cara, o que encarece a mercadoria produzida lá. Mas mesmo assim o preço chinês ainda é um dos mais competitivos do mundo e hoje, com a evolução da qualidade, apresenta uma relação entre custos e benefícios favorável", finaliza Trosman.

Fonte: Novo Varejo

Galeria

Nenhum comentário foi encontrado. Seja o primeiro a comentar!

Deixe seu Comentário


Pandemia no setor automotivo: o que mudou no mercado

A pandemia ocasionada pelo novo coronavírus impactou o setor automotivo. Com medidas de isolamento decretadas, a baixa circulação de pessoas fez com que a economia ficasse estagnada. Contudo, o momento…

leia mais...
 No dia primeiro de outubro é comemorado o Dia do vendedor

Você sabe, quando essa data foi escolhida?Em 1937, entre os dias 25 de setembro e 2 de outubro, na Argentina aconteceu o 1° Congresso Pan-americano de viajantes, agentes e representantes do comércio.…

leia mais...
As senhas são a chave da sua proteção

Você sabia que já existem 23,2 milhões de contas e serviços online ao redor do mundo? E que o principal erro das pessoas é criar senhas comuns?Para evitar que pessoas mal intencionadas tenham…

leia mais...
Nova Previdência: confira as principais mudanças

Novas regras entraram em vigor em 13 de novembro, com a publicação da emenda constitucional nº 103 no Diário Oficial da UniãoA Nova Previdência, promulgada pelo Congresso Nacional nesta terça-feira…

leia mais...
Comentários Recentes

Trabalhe Conosco

Com o seu talento e competência
como combustíveis, você vai ajudar
a guiar uma empresa sólida e
ambiente de trabalho profissional.
Faça parte da nossa equipe.

Eu quero

Quero ser Cliente

Venha ser um cliente Barros Autopeças
e ter a disposição um dos portfólios
de peças mais completos do país,
promoções exclusivas e uma equipe
pronta à ajudá-lo no que for preciso.

Eu quero
scroll up