> <

Renaut Duster Oroch X FIAT Strada Adventure X CHEVROLET S10 Advantage

om a Oroch, a Renault criou uma nova categoria de picape e agora tem que enfrentar a concorrência de todos os lados

por Paulo Campo Grande | Fotos: Marco de Bari • 15/10/2015 às 15:00 • Atualizado em 02/11/2015 às 09:51

O mercado de picapes é um dos mais importantes do Brasil. Atualmente, ele responde por 80% das vendas de comerciais leves e 13% do total de veículos. No período de 2010 a 2014, cresceu nove vezes mais que o dos automóveis de passeio. Por esse motivo, ele é bastante cobiçado. A Renault, que estava de fora, resolveu inovar com a Duster Oroch e criou uma nova categoria de picape com porte, espaço e preço a meio caminho entre as compactas e as médias. Mas feita para o mesmo perfil de consumidor, que usa picape como automóvel.

A Renault não ficará sozinha por muito tempo, porém, porque a Fiat também terá a sua picape intermediária. Para saber o que se pode esperar dessa proposta, alinhamos a Oroch com as duas picapes mais vendidas dos segmentos tradicionais, Fiat Strada e Chevrolet S10, em versões com cabine dupla. Com preço tabelado em R$ 72 490, a Oroch Dynamique 2.0 16V se posiciona entre os R$ 70.000 (estimados) da Strada Adventure Extreme, igualmente lançada este mês, e os R$ 81.900 da S10 Advantage, que chegou ao mecado em agosto deste ano.

3º - Chevrolet S10 Advantage

| Crédito: QUATRO RODAS

Por custar mais, a S10 tem obrigação de entregar mais, o que de fato ocorre em diversos aspectos. Sua caçamba é maior, com capacidade de 1.570 litros, enquanto na Strada cabem 680 e na Oroch, 683. Em relação à capacidade de carga, a Chevrolet dá outro banho: ela pode transportar 944 kg (incluindo ocupantes), contra os 650 das outras. Essa qualidade se deve a uma construção mais robusta e também à transmissão com tração traseira, que ajuda a empurrar morro acima. Nem sempre a S10 é superior, no entanto.

No que diz respeito ao espaço interno, o porte não lhe garante a maior cabine. De acordo com as medições de ergonomia das fábricas, a S10 oferece mais conforto apenas para os que viajam nos bancos dianteiros. Atrás, ela é quase tão apertada quanto a Strada na distância para as pernas.

| Crédito: QUATRO RODAS

A S10 Advantage é uma versão lançada com foco no custo-benefício e, por isso, traz um pacote de equipamentos básico. Ela vem com ar-condicionado, computador de bordo, trio elétrico, rodas esportivas, chave canivete e central multimídia como destaques. A central multimídia MyLink é a versão mais simples da linha, sem os recursos como GPS, câmera de ré e DVD presentes na opção mais sofisticada da S10.

| Crédito: QUATRO RODAS

Para o motorista, a dirigibilidade melhorou porque na linha 2016 a suspensão da S10 foi recalibrada e ficou mais firme, deixando a picape mais fácil de ser controlada. A direção continua precisa e sem exigir esforço. Mas, no dia a dia, a S10 é um veículo mais difícil de manobrar que suas rivais menores. Seu motor 2.5 8V flex, com 147 cv, perde o posto de mais potente do comparativo por apenas 1 cv para o 2.0 16V da Oroch. Mas se consagra como dono do maior torque: 24,1 mkgf, contra 20,9 mkgf da Renault (sempre com etanol). Na pista de testes, porém, a Chevrolet ficou para trás. Mais pesada (1.806 kg, contra 1.253 kg da Strada e 1.346 kg, da Oroch), ela andou menos e gastou mais que as concorrentes.

Para quem precisa de uma picape para trabalho, a S10 tem virtudes que as outras não possuem. Mas para o uso cotidiano, ela fica devendo, daí o terceiro lugar no comparativo.

2º - Fiat Strada Adventure Extreme

| Crédito: QUATRO RODAS

A Strada Extreme é uma série especial derivada da Adventure 1.8 16V (apresentada em versões com cabine estendida e cabine dupla). Ela se diferencia pela pintura das rodas e do santantônio com pintura grafite (cor presente também no interior da cabine, mais precisamente no console central e nas saídas de ventilação) e pela inclusão de novos equipamentos de série, como volante de couro com os comando do rádio, central multimídia, câmera de ré, sensor de ré e emblema e tapetes com o nome Extreme.

Analisando o conteúdo das três picapes, a Strada é a dona do pacote mais completo. Além dos itens acima, a Extreme vem com capota marítima, kit com bússola e inclinômetros e estribos de série. Sua central multimídia não é tão sofisticada quanto a da Renault, mas é superior a da GM. Ela reproduz MP3/MP4, tem GPS, acesso à TV digital e DVD. Esse conteúdo é o principal atrativo da Strada e também justificativa para seu preço estimado de R$ 70.000 (na configuração de cabine dupla e três portas).

| Crédito: QUATRO RODAS

Na pista de testes, a Fiat apresentou bons números de consumo, mas com pouca vantagem em comparação com a Renault. Nas provas de desempenho, também houve equilíbrio entre essas duas picapes. Mas, nesse caso, a pequena superioridade ficou a favor da Duster Oroch.

No uso diário, a Strada também apresentou comportamento mediano. Ela se mostrou um veículo fácil de manobrar e de estacionar, mas menos confortável que as demais, por conta de sua suspensão mais dura.

O pior momento da Strada veio na comparação do espaço interno, porém. Começa pelo acesso à cabine limitado pelas três portas, enquanto as concorrentes têm quatro. O espaço interno é dos menores. Na traseira, o encosto do banco é bastante vertical e as janelas são fixas.

| Crédito: QUATRO RODAS

A Strada é líder do segmento de picapes compactas há 15 anos e essa liderança se deve, entre outras coisas, a sua evolução. A Strada foi a primeira a ter versão aventureira, cabine dupla e terceira porta. A concorrência sempre correu atrás. Desta vez, a Renault foi feliz em sua investida, como se pode ver a seguir.

1º - Renault Duster Oroch

| Crédito: QUATRO RODAS

A Renault criou três personagens fictícios para demonstrar o perfil do comprador da Duster Oroch, segundo as clínicas que realizou com consumidores. Ricardo é o dono de uma picape compacta que precisa de mais espaço para a família. Rodrigo anda de hatch médio e gostaria de poder transportar coisas como bicicletas e pranchas de surf. E Antônio tem uma picape média usada, mas sonha com uma zero quilômetro de preço mais acessível.

Só o tempo dirá se as pesquisas estavam certas. Mas a Renault se baseou nelas para desenvolver a Oroch. E, para quem não precisa de uma picape para transporte de carga como a S10, com capacidade superior a 650 kg, a Oroch se revelou a melhor opção para o segmento neste comparativo.

O principal atributo da Oroch é o espaço interno. Graças ao entre-eixos esticado em 15,5 cm em relação à base do Duster, a Oroch é a que oferece mais conforto a bordo, considerando principalmente o banco traseiro. Junte a isso, a oferta de quatro portas, com vidros elétricos em todas, de série, e ela fica excelente. Sua caçamba perde para a da S10, mas encara a da Strada em pé de igualdade (683 ante 680 na Fiat).

| Crédito: QUATRO RODAS

A vida a bordo recebe ainda a atenção do pacote de série, que inclui ar-condicionado, trio elétrico, sensor de estacionamento, piloto automático e central multimídia, entre outros. O sistema Media NAV da Renault é bem completo. Além das entradas USB e auxiliar, GPS e acesso à internet, ele tem dois recursos para ajudar o motorista a economizar combustível e reduzir emissões. O Eco-Coaching indica o melhor momento para trocas de marchas e o Eco-Scoring contabiliza o desempenho do motorista sob o ponto de vista ambiental.

| Crédito: QUATRO RODAS

Na pista de testes, a Renault fez as médias de 8,1 km/l, na cidade, e 11,4 km/h, na estrada, enquanto a Fiat conseguiu 9,1 km/h e 11,8 km/l, respectivamente. Em compensação, a Oroch foi superior nas provas de aceleração, retomada e frenagem. Seu motor 2.0 16V se mostrou mais cumpridor que o 2.4 da S10.

AVALIAÇÃO DO EDITOR

Motor e Câmbio: Todos os motores são da mesma geração, do tempo em que cabeçote multiválvulas era novidade. O da Oroch entrega mais potência. O da S10, mais torque. A Renault é a única com seis marchas. E só a GM tem tração traseira.

Dirigibilidade: A suspensão da Oroch deixa a carroceria mais solta, em favor do conforto. A direção da Strada é mais direta. E a S10 paga o preço de ser grande e pesada.

Segurança: Todas trazem apenas o básico: ABS e duplo airbag.

Seu bolso: Seguindo a lógica dos diferentes tamanhos, a Strada é um pouco mais barata que a Oroch, enquanto a S10 é a mais cara. Já em relação à garantia, a Strada tem um ano de cobertura contra três das demais.

Conteúdo: A Strada é a mais bem equipada, enquanto a Oroch tem muitos itens oferecidos como acessórios. Mas a S10 testada é a versão mais básica de todas.

Vida a bordo: Considerando qualidade de acabamento, equipamentos e espaço interno, a Renault é a que trata melhor seus convidados. Fiat e Chevrolet disputam o segundo lugar, com paridade.

Qualidade: Há certo equilíbrio entre as três no que diz respeito à qualidade dos materiais e confecção e encaixe das peças. A Chevrolet tem ligeira superioridade, em relação às demais. Depois vem a Fiat e a Renault.

VEREDICTO

A Oroch vence o comparativo porque é a picape com maior versatilidade. Mais confortável das três, ganha em desempenho e consumo da S10 e em espaço interno da Strada. A Renault estudou o mercado e desenvolveu um modelo na medida para o típico consumidor do segmento, que usa picape como carro de passeio. Resta aguardar a nova Fiat Toro para um embate realmente direto na mesma categoria.

RENAULT DUSTER OROCH: ★★★★

FIAT STRADA: ★★★☆

CHEVROLET S10: ★★★☆

 

Fonte: http://quatrorodas.abril.com.br/materia/renault-duster-oroch-x-fiat-strada-adventure-extreme-x-chevrolet-s10-advantage-913260

Galeria

Nenhum comentário foi encontrado. Seja o primeiro a comentar!

Deixe seu Comentário


Uma Páscoa para ser lembrada: Barros Autopeças faz a diferença para pessoas carentes

A Páscoa pode ser considerada o feriado favorito dos chocólatras, mas além de ser uma excelente desculpa para fugir da dieta, também pode ser utilizada para praticar a solidariedade. Na última semana,…

leia mais...
Passo a passo: teste de sistema de injeção eletrônica

 A injeção eletrônica serve para melhorar o funcionamento do carro, diminuindo a emissão de poluentes e contribuindo para que o combustível seja mais bem utilizado. No entanto, é preciso testar…

leia mais...
Alemanha autoriza cidades a proibir carros a diesel

Por William BostonUma corte da Alemanha decretou ontem a morte de certos carros movidos a diesel, num golpe para a importante indústria automobilística do país, que agora será forçada a gastar bilhões…

leia mais...
Bom ambiente mantém saúde do balconista e aumenta produtividade!

De acordo com especialista, cultura de humanização e a compreensão das subjetividades não se opõem à busca pelo lucro. Às vésperas do Dia do Balconista de Autopeças, o Novo Varejo foi em…

leia mais...
Comentários Recentes

Trabalhe Conosco

Com o seu talento e competência
como combustíveis, você vai ajudar
a guiar uma empresa sólida e
ambiente de trabalho profissional.
Faça parte da nossa equipe.

Eu quero

Quero ser Cliente

Venha ser um cliente Barros Autopeças
e ter a disposição um dos portfólios
de peças mais completos do país,
promoções exclusivas e uma equipe
pronta à ajudá-lo no que for preciso.

Eu quero
scroll up