> <

Saiba como seu pneu pode auxiliar na economia de combustível

Em qualquer manual do proprietário, a recomendação dada pelo fabricante do automóvel diz respeito à conservação dos pneus. Por suportarem todo o peso do veículo e estarem em contato direto com o solo, o seu desgaste é inevitável.

Cuidar bem dos pneus, além de garantir mais segurança para os condutores e passageiros, evita a degradação prematura das outras peças, poupando o bolso e trazendo bastante economia de combustível.

No Brasil, o maior parte do veículos possui tração dianteira e, como estratégia para evitar o desgaste irregular dos pneus, é recomendada a inversão, conhecida também como rodízio, em que o pneu dianteiro direito vai para a traseira direita e o dianteiro esquerdo passa para a roda traseira esquerda.

A medida é bastante eficaz para evitar que os veículos rodem por conta dos pneus desalinhados ou que a roda fique com deformações.

Usualmente, a recomendação das montadoras é de que o rodízio de pneus seja feito, no máximo, a cada 10 mil quilômetros percorridos. No entanto, dependendo da superfície de rodagem, como no caso das estradas de terra ou ruas muito esburacadas, o intervalo de tempo entre um rodízio e outro pode ser muito menor.

Com relação ao consumo de combustível, ao perderem seu formato e propriedades originais durante a rodagem, os pneus acabam criando cada vez mais atrito com o solo, o que faz com que os veículos consumam 20% mais combustível.

“O desgaste dos pneus devido às condições de rodagem é natural e, em longo prazo, é preciso adquirir produtos novos para garantir a segurança nas viagens e o bom desempenho dos automóveis. Mas algumas medidas como o balanceamento e o rodízio de pneus podem evitar o desgaste desnecessário, antes da hora”, afirma Carlos Molina, gerente do e-Commerce da KD Pneus.

Para ajudar a manter as propriedades dos pneus e sua capacidade de frenagem, alguns cuidados básicos podem ser essenciais. Fazer o alinhamento e o balanceamento a cada 10 mil quilômetros ou quando os pneus estiverem excessivamente desgastados é fundamental.

Além disso, se os sulcos dos pneus estiverem com uma profundidade menor do que 1,6 mm, é preciso que eles sejam trocados. Mantê-los em bom estado e corretamente calibrados garante mais segurança ao conduzir o veículo e, com certeza, significa mais economia de combustível.

Fonte: Investimentos e Notícias

Galeria

Nenhum comentário foi encontrado. Seja o primeiro a comentar!

Deixe seu Comentário


A Importância da Análise de Crédito

A análise de crédito possui uma grande importância para constatar se o cliente realmente tem condições de honrar com o compromisso de empréstimo assumido, verificando informações do cliente a…

leia mais...
Pesquisa de Opinião de Entregas da Barros Autopeças

No mês de Outubro, perguntamos a opinião dos nossos clientes em relação aos nossos serviços e atendimentos em nossa área de logística, para sabermos como nosso trabalho é visto por eles. Ficamos…

leia mais...
Kit amortecedor: o que você precisa saber para vender essa peça?

Dominar todas as informações técnicas sobre autopeças é o maior desafio e a maior vantagem de um vendedor do segmento. Enquanto são diversos os modelos e as marcas de veículos que você precisa…

leia mais...
Rastreamento Inteligente - solução eficiente para os clientes da Barros Autopeças

Nosso colaborador, Lucas Vanin, da área de Transportes, pensou numa solução para os clientes da Barros, em relação ao rastreio dos pedidos. Como muitos procuram o departamento de Transportes para…

leia mais...
Comentários Recentes

Trabalhe Conosco

Com o seu talento e competência
como combustíveis, você vai ajudar
a guiar uma empresa sólida e
ambiente de trabalho profissional.
Faça parte da nossa equipe.

Eu quero

Quero ser Cliente

Venha ser um cliente Barros Autopeças
e ter a disposição um dos portfólios
de peças mais completos do país,
promoções exclusivas e uma equipe
pronta à ajudá-lo no que for preciso.

Eu quero
scroll up