> <

Sucessor do Renault Clio é flagrado no interior de São Paulo

21/10/2015 06h00 - Atualizado em 21/10/2015 06h00

Sucessor do Renault Clio é flagrado no interior de São Paulo
Kwid já é vendido na Índia, partido do equivalente a R$ 15,3 mil.
Por aqui, deve chegar apenas em 2017, com motor 1.0 de três cilindros.

Recém-lançado na Índia, o Renault Kwid foi flagrado pela primeira vez no Brasil, pelo internauta Marcio Rogerio Roncaglia. As fotos foram feitas na cidade de Valinhos (SP). O subcompacto aparece com camuflagem leve, adesivado e com o logotipo da Renault coberto.

De acordo com Roncaglia, o modelo possuia direção do lado direito, assim como os modelos que rodam na Índia. "Já havia visto ele uma vez neste condomínio empresarial. Algumas empresas ali são fornecedoras de montadoras", comentou.Mesmo com o disfarce, é possível ver traços da carroceria, portas e maçanetas, claramente inspirados no Sandero.

A maior diferença, contudo, está nos faróis, mais esguios e na traseira, com lanternas menores.

 

[Renault Kwid (Foto: Divulgação)] Renault Kwid (Foto: Divulgação)

Nota da redação: o Kwid é a opção mais barata da Renault na Índia. Apresentado em maio, ele já é vendido por lá, a partir de 256 mil rúpias, o equivalente a R$ 15,3 mil, na cotação desta terça-feira (20).

Esta versão mais básica, porém, é extremamente despojada. A lista de ausências é maior do que a de itens de série. Se há ar-condicionado, faltam assistência na direção, vidros e travas elétricos, rádio, para-choques na cor do veículo, calotas e até saídas de ar centrais.  

A opção mais completa, RXT, custa o equivalente a R$ 21.011, e traz direção elétrica, vidros elétricos, faróis de neblina, airbag para o motorista, quadro de instrumento em dois tons, bagagito do porta-malas e até central multimídia MediaNAV.

Em todos os casos, o conjunto mecânico é o mesmo. O motor 0.8 litro de três cilindros desenvolve 54 cavalos. A transmissão é manual de cinco marchas. O compacto tem 3,68 m de comprimento, 2,42 m de entre-eixos e 1,58 m de largura. Em uma comparação com veículos de entrada no Brasil, ele é 7 cm mais comprido do que o Volkswagen Up, porém, 13 cm menor do que Fiat Uno e Renault Clio. No entre-eixos, fica na média do segmento. 

Procurada pela reportagem, a Renault não comentou o assunto. O G1 apurou que o modelo chega apenas no início de 2017, como sucessor do veterano Clio. Atualmente, o hatch é vendido em versão única, com ar-condicionado, direção hidráulica, vidros e travas elétricos, por R$ 35.397.

O Kwid, no entanto, não deve ser tão equipado nas versões de entrada. Com objetivo de ser um modelo de volume, deve começar na casa dos R$ 30 mil, para brigar com as versões mais simples do Volkswagen Up e com o subcompacto que a Fiat deve lançar no ano que vem.

Mesmo com a proposta do baixo custo, o Kwid nacional deve ser mais refinado do que a opção indiana. Os retrovisores da versão indiana, por exemplo, com visual extremamente simplório, não devem ser utilizados no carro nacional.

Rodas presas com apenas três parafusos devem ganhar um reforço. Entre os equipamentos, o Kwid certamente ganhará airbags frontais e freios ABS para atender a legislação nacional. A central deve equipar apenas versões mais caras, no entanto.

A principal mudança, porém, será no "coração" do carro. O pequeno tricilíndrico de 799 cm³ deve dar lugar a um novo três cilindros, mas de 1 litro. Este motor, contudo, será desenvolvido pela Renault. Isso descarta a possibilidade da marca utilizar o motor semelhante que a Nissan adota na dupla March/Versa. Vale lembrar que a montadora francesa é dona da japonesa.

Fonte: http://g1.globo.com/carros/noticia/2015/10/sucessor-do-renault-clio-e-flagrado-no-interior-de-sao-paulo.html

Galeria

Nenhum comentário foi encontrado. Seja o primeiro a comentar!

Deixe seu Comentário


Uma Páscoa para ser lembrada: Barros Autopeças faz a diferença para pessoas carentes

A Páscoa pode ser considerada o feriado favorito dos chocólatras, mas além de ser uma excelente desculpa para fugir da dieta, também pode ser utilizada para praticar a solidariedade. Na última semana,…

leia mais...
Passo a passo: teste de sistema de injeção eletrônica

 A injeção eletrônica serve para melhorar o funcionamento do carro, diminuindo a emissão de poluentes e contribuindo para que o combustível seja mais bem utilizado. No entanto, é preciso testar…

leia mais...
Alemanha autoriza cidades a proibir carros a diesel

Por William BostonUma corte da Alemanha decretou ontem a morte de certos carros movidos a diesel, num golpe para a importante indústria automobilística do país, que agora será forçada a gastar bilhões…

leia mais...
Bom ambiente mantém saúde do balconista e aumenta produtividade!

De acordo com especialista, cultura de humanização e a compreensão das subjetividades não se opõem à busca pelo lucro. Às vésperas do Dia do Balconista de Autopeças, o Novo Varejo foi em…

leia mais...
Comentários Recentes

Trabalhe Conosco

Com o seu talento e competência
como combustíveis, você vai ajudar
a guiar uma empresa sólida e
ambiente de trabalho profissional.
Faça parte da nossa equipe.

Eu quero

Quero ser Cliente

Venha ser um cliente Barros Autopeças
e ter a disposição um dos portfólios
de peças mais completos do país,
promoções exclusivas e uma equipe
pronta à ajudá-lo no que for preciso.

Eu quero
scroll up