> <

Vendas de veículos recuam ao patamar de 10 anos

As vendas de veículos tiveram nova queda no acumulado do ano, de 27,9% contra mesmo período do ano passado, para um total de 644,2 mil unidades, entre leves e pesados, conforme os dados divulgados na terça-feira, 3, pela Fenabrave, que reúne o setor de distribuição.

“Em volume, o setor voltou ao patamar de 10 anos atrás”, informa o presidente da entidade, Alarico Assumpção Jr. durante a apresentação do desempenho do setor na sede da Fenabrave em São Paulo.

De janeiro a abril, o mercado interno consumiu 27,6% menos veículos leves do que em iguais meses do ano passado, considerando automóveis e comerciais leves, com um total de 622,6 mil unidades. Comerciais leves tiveram queda de 34,2% na mesma base de comparação, para 88,9 mil – há um ano, esse volume era de 135 mil. Já em automóveis, os licenciamentos somaram 533,6 mil unidades até abril, recuo de 26,4% sobre o mesmo acumulado de 2015.

Segundo Assumpção Jr., o índice de aprovação de crédito para financiamentos de veículos, que vem piorando desde 2009 em sua avaliação, atingiu o nível mais baixo da última década. “Até setembro de 2008, antes da crise financeira internacional, a taxa de aprovação era de 70% - a cada dez pedidos, sete eram aprovados por bancos e instituições financeiras. Hoje temos a inversão deste índice, com 70% de reprovação”, aponta. Reflexo disso é a inadimplência, explica: “Tradicionalmente, os atrasos dos pagamentos acima de 90 dias foram de 2,5% a 3% no máximo. Estamos com um índice atual de 4,9% da inadimplência, é bastante forte e por isso a concessão de crédito reverteu, o pente fino dos bancos está muito mais rigoroso com os cadastros porque o risco dos não pagamentos é muito maior atualmente.”

O segmento de pesados continua a puxar ainda mais para baixo os resultados dos emplacamentos, embora o de leves não fique muito atrás. Nos primeiros quatro meses do ano as vendas da categoria tiveram queda de 35,2%, para pouco mais de 21,6 mil unidades, das quais 17,1 mil caminhões e 4,4 mil ônibus. Com estes baixos volumes, houve recuo de 31,7% e 46,1%, respectivamente, sobre mesmo período de 2015.

“Caminhões precisa de PIB, sem tem um PIB positivo, vende. Se não tem, não vende, é a lógica”, afirma Assumpção Jr.

Ele acrescenta que sobre o programa de renovação de frota, cuja expectativa da entidade era de um anúncio ainda no início deste ano está parado no governo: “Voltamos para a estaca zero de encaminhamento de aprovação”, disse.

Também com relação ao Renave (Registro Nacional de Veículos em Estoque), que facilitaria a transferência de veículos usados, o executivo informa que está aguardando a regulamentação por parte do governo para implementar a solução. “Por enquanto, nossa expectativa é de que se ocorrer mudanças políticas, este possa ser regulamentado no início do segundo semestre”, declarou.

Fonte: Automotive Business

Galeria

Nenhum comentário foi encontrado. Seja o primeiro a comentar!

Deixe seu Comentário


Mulheres na ciência e suas contribuições para o setor automotivo

    Desde 2015, as Nações Unidas (ONU) estabeleceu o dia 11 de fevereiro como o Dia Internacional de Mulheres e Meninas na Ciência.    Entre os objetivos desse…

leia mais...
Você sabe como cuidar do motor?
Você sabe como cuidar do motor?
10 de fevereiro de 2020

    O motor é o principal componente dos automóveis. Sem ele nada funciona. Por isso é fundamental estar sempre atento aos principais cuidados que podemos ter com ele.    Além…

leia mais...
Segurança e qualidade com as pastilhas de freio

    A Barros está sempre se desenvolvendo para encontrar a melhor forma de oferecer serviços e produtos de qualidade que tenham foco na segurança e bem-estar dos clientes.    Desde…

leia mais...
Barros Autopeças comemora 50 anos de existência

    A Barros Autopeças completa, neste ano, 50 anos de existência. Meio século de histórias, de expansão e muita tradição.     Para comemorar o marco, a…

leia mais...
Comentários Recentes

Trabalhe Conosco

Com o seu talento e competência
como combustíveis, você vai ajudar
a guiar uma empresa sólida e
ambiente de trabalho profissional.
Faça parte da nossa equipe.

Eu quero

Quero ser Cliente

Venha ser um cliente Barros Autopeças
e ter a disposição um dos portfólios
de peças mais completos do país,
promoções exclusivas e uma equipe
pronta à ajudá-lo no que for preciso.

Eu quero
scroll up